FOLK Cantanhede 2017
8 a 15 de Julho

..................................

Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede

...............................

Associação CIOFF Portugal


Folk Cantanhede 2010

FOLK Cantanhede – Semana Internacional de Folclore 2010

Data: 3 a 10 de Julho 2010

Grupos Participantes:

  • Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede – Portugal
  • Grupo Folclórico de Faro – Portugal
  • Grupo Etnográfico do Corticeiro de Cima – Portugal
  • Rancho Folclórico Luz dos Candeeiros – Portugal
  • Tradicional and Folkloric Dance Group PAS D’ LA YAU – Bélgica
  • Zlatna Trakia Folk Ensemble – Bulgária
  • Folklore Ensemble DUNAJ – Eslováquia
  • Folk Group Ta Patimata – Grécia
  • Folk Group Tarskutis – Lituânia
  • Pong Lang Kalasinpittayasan School – Tailândia

Links:

Entrevista Jornal Diário de Coimbra a Paulo Marques:

1 – Quais as expectativas da comissão executiva do Folk Cantanhede para esta edição?

O FOLK Cantanhede só por si é um evento que cria enormes expectativas nas pessoas. È lógico que a comissão executiva tem grandes expectativas para esta edição de 2010. Os grupos tecnicamente são muito bons, têm uma boa representação etnográfica e todos eles provenientes de países que ainda não marcaram presença no FOLK Cantanhede. Acreditando na forma como se desenrolam os preparativos e na qualidade dos grupos com certeza que iremos ter a melhor edição do FOLK Cantanhede de sempre!

2 – Como estão a decorrer os trabalhos para o arranque do evento?

A preparação de um evento desta natureza começa muito mais cedo do que se possa imaginar. As candidaturas dos grupos começaram em Outubro de 2009. E foram muitas! Recebemos para esta edição do FOLK Cantanhede cerca de 130 candidaturas de diferentes grupos. Em Janeiro de 2010 já tínhamos praticamente decidido quais os grupos que iriam estar presentes. Até 15 de Maio tratamos de todas as burocracias relacionadas com vistos e informação sobre os grupos. Para além dos grupos, existe mais uma grande lista de áreas em que se trabalhou arduamente durante estes meses: publicidade, protocolos com todas as freguesias do Concelho, preparação de espectáculos em Coimbra e Mira, programa geral, alojamento e protocolos com outras entidades. Resumindo, praticamente a Comissão executiva não “tira férias” entre cada uma das edições. Quanto aos últimos preparativos, estão a decorrer com normalidade e estarão prontos dentro do prazo previsto.

3 – Quando chegam os grupos convidados?

Os grupos começam a chegar no dia 1 de Julho. Começamos por receber a Tailândia e a Grécia e no dia 2 irão chegar os restantes grupos: Bélgica, Eslováquia, Lituânia, Bulgária e Togo. Na sexta-feira à noite teremos todos os participantes já alojados na Escola Pedro Teixeira.

4 – Qual a importância de um evento desta natureza para Cantanhede e para o Cancioneiro?

O FOLK Cantanhede é um evento internacional e conhecido neste momento em muitos países do Mundo. A própria comissão executiva interrogou-se no final da edição 2009 “qual será a abrangência do FOLK Cantanhede neste momento?” Para responder a esta questão associamos o nosso portal – www.cancioneirodecantanhede.com – ao Google Analytics que registou todos os acessos de Setembro 2009 a Abril 2010. O resultado foi surpreendente! Quase 2000 acessos de quase todo o Mundo! Registamos acessos de países tão longínquos culturalmente ou mesmo geograficamente como a Jordânia, Mongólia, Rússia, Chipre, Nepal! È inegável que o FOLK Cantanhede contribui de forma muito activa e dá a conhecer o Nosso Concelho ao Mundo. Para o Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede, a organização deste evento é o cumprir dos seus propósitos. Não quisemos ficar pelo estudo e divulgação da cultura tradicional portuguesa! Fomos ousados e quisemos ir mais longe! Estudar, conhecer e partilhar outras culturas do mundo. Quisemos mostrar que o que se faz em Portugal ao nível do Folclore e da Etnografia é muito valorizado e reconhecido a nível Mundial! E penso que estamos a conseguir!

5 – Qual o “fedback” dos responsáveis do CIOFF sobre o Folk Cantanhede?

O FOLK Cantanhede – Semana Internacional de Folclore foi desde o primeiro momento um festival muito bem aceite ao nível do CIOFF Portugal. A forma como apareceu, desde a sua primeira edição, surpreendeu sempre pela positiva, quer os dirigentes, quer a própria Assembleia Geral constituída pelas direcções dos restantes festivais CIOFF de Portugal. O FOLK Cantanhede é visto neste momento como um bom exemplo a seguir! Será de deixar aqui um ou dois registos que comprovam o que acabei de referir: No ano de 2007, ainda o FOLK Cantanhede era candidato a festival CIOFF, O presidente do CIOFF Portugal seleccionou e levou para a Assembleia Geral do CIOFF Internacional, que decorreu no México, um trabalho que se intitulava “FOLK Cantanhede – como fazer nascer um festival CIOFF”. Em 2008, quando me desloquei à Assembleia Geral do CIOFF Internacional, em Istambul – Turquia, aquando a entrega do Certificado Internacional , o Presidente da organização elogiou o FOLK Cantanhede como sendo o mais recente Festival CIOFF do Mundo e já um dos mais apetecíveis por parte dos grupos.

6 – A crise que o país atravessa afecta a organização do certame?

A conjuntura económica e financeira que a Europa atravessa neste momento afecta qualquer organização que tenha um cariz internacional. Por um lado, os protocolos estabelecidos com os parceiros sofreram alguns ajustes, tornando-se menos favoráveis. Por outro lado, os próprios grupos têm mais dificuldade em angariar apoios para as suas deslocações até Portugal. Digamos que a crise afecta mas não “derruba” a organização do FOLK Cantanhede 2010.

  7 – Houve alguma dificuldade em “contratar” os grupos estrangeiros que vão estar presentes?

Para além das dificuldades económicas referidas anteriormente, existem sempre as dificuldades burocráticas: os contactos com as embaixadas e a obtenção de vistos de entrada no Espaço Schengen são sempre uma enorme dificuldade. Cada vez mais materializo a ideia que a política de nível Regional, Nacional e Internacional são um grande entrave ao desenvolvimento da cultura tradicional. Apenas ao nível local se concretizam apoios para este “tipo” de cultura.

  8 – Uma organização com esta grandeza acarreta, por certo, um elevado investimento. O Cancioneiro está à altura de o suportar? O certame, em si, não se auto-sustenta?

O FOLK Cantanhede é um evento que ascende a um orçamento que ronda os 60.000,00€. Não é fácil fazer face a um investimento desta natureza, mas a estrutura de parcerias e protocolos estabelecida tem conseguido dar resposta a estes números. O lema do Cancioneiro de Cantanhede e consequentemente da Comissão Executiva do festival sublinha bem que o  “FOLK Cantanhede é sem dúvida a prova cabal de que as “boas vontades de mãos dadas” conseguem realizar eventos de elevada qualidade, dignos e bastante prestigiantes.” As parcerias, protocolos e apoios são sempre muito importantes em eventos desta grandeza. Não estaria a ser realista se afirmasse que o Cancioneiro de Cantanhede conseguiria concretizar este projecto sozinho! Mas penso que esta questão é generalizada em grandes eventos! O que é importante é que se reúnam e conjuguem uma série de interesses e que esses interesses em conjunto, dêem corpo ao projecto FOLK Cantanhede. Quanto à auto-sustentabilidade do FOLK Cantanhede, posso referir que este evento tem conseguido reunir verbas suficientes para os orçamentos efectuados.

9 – Também tem muitos apoios. Sem eles (apoios) era impossível organizar um evento desta natureza?

Sem dúvida. Como acabei de referir as parcerias e protocolos estabelecidos são muito importantes. A nível de parcerias destaco a Câmara Municipal de Cantanhede as 19 Juntas de Freguesia do Concelho e inevitavelmente a BP Gás que há alguns anos a esta parte tem apostado muito no FOLK Cantanhede. Devo também referir o enorme apoio dado pela Escola Pedro Teixeira que coloca à disposição do FOLK Cantanhede a totalidade das suas instalações de forma gratuita. Quanto aos protocolos destaca-se este ano a APPACDM que irá colaborar com a organização na novidade desta edição que é o FOLK Solidário. Aproveito para agradecer a todas as empresas e pessoas particulares que responderam de forma afirmativa ao apelo, para colaborar nos apoios ao FOLK Cantanhede. No fundo, aquilo que esta comissão executiva pretende, não é ter um festival só para si, mas sim que o festival seja sentido como sendo de todos!

10 – Tem ideia do número de pessoas que pode acompanhar e assistir aos espectáculos do Folk?

O FOLK Cantanhede cria um grande movimento de pessoas pelas freguesias. Na edição anterior contabilizamos cerca de 25000 espectadores no total dos espectáculos efectuados no Concelho. Estimamos que na Gala Internacional de Encerramento, na Praça Marquês de Marialva, estejam presentes mais de 4000 espectadores. O objectivo é fazer crescer este valor todos anos.

11 – A organização conta com um número elevado de voluntários. São imprescindíveis? Quantas pessoas estão envolvidas no certame?

O staff da organização é constituído essencialmente por cerca de 60 voluntários e pelos elementos do activo do Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede. È realmente de louvar o trabalho desta equipa que em conjunto com os voluntários são incasáveis na preparação do todos os pormenores necessários para que o FOLK Cantanhede – Semana Internacional de Folclore 2010 seja um grande sucesso. Por fim quero deixar aqui uma palavra de agradecimento a todos aqueles que de uma forma ou de outra colaboram com esta organização, deixando ficar o seu contributo para este evento. Bem hajam a todos!